Finanças

Promover a concessão de empréstimo confiável ou responsável. Não é de hoje que as instituições de crédito em conjunto com o Governo publicam iniciativas em que as regras e diretrizes são criadas para atingir exatamente um subsídio aos empréstimos de forma mais apropriada.

O ambiente financeiro apresenta modalidades inúmeras de crédito, tanto para pessoas físicas quanto para o setor imobiliário, o destaque fica para os empréstimos hipotecários ou empréstimo com garantia de bens, que inclusive possui boas taxas juros aplicada.
Concessão de empréstimo confiável

Regras e diretrizes dos empréstimos

A ideia desta iniciativa de imprimir regras e diretrizes é para que as entidades financeiras e empresas de crédito realizem de forma mais justa uma avaliação do risco que envolve concessão de créditos e mostrar aos clientes de forma clara e concisa, quais foram as condições e características do produto financeiro que ele está comprando, e também quais obrigações assume após assinar o contrato de empréstimo.

Também destaca que a concessão de empréstimos pessoais são baseados na capacidade de liquidez de clientes, o que será verificado pela própria renda habitual, independentemente se tiver ou não um endosso ou uma garantia adicional, na internet a empresa Geru empréstimo pessoal oferece essas condições.

Da mesma forma, as instituições financeiras devem estabelecer um cronograma de reembolso do empréstimo em que taxas periódicas são baseadas nas fontes de renda do mutuário, ou seja, que são sejam parcelas irrealistas.

A adequação dos valores pagos mensalmente pelo mutuário deve ao fato de corroborar que depois de cobrir suas dívidas de empréstimos ou crédito com a entidade, o mutuário ainda tenha fôlego para pagar suas despesas do mês com sua família.

Muitas famílias estão com empréstimos com garantia de hipoteca, onde a relação valor do crédito recebido e a garantia são diferentes, isso tendo sido feito por conta dos riscos associados com ao fiador e a provável diminuição de valor do imóvel por exemplo.

Empréstimo com moeda estrangeira

Quanto aos empréstimo e crédito feitos em uma moeda estrangeira, as instituições financeiras devem necessariamente fornecer informações suficientes para os clientes sobre a existência de flutuação nas taxas de câmbio e do risco envolvido de custos adicionais ao realizar a operação, especialmente no caso depreciação experimentada pelas taxas de juros e o aumento do preço da moeda a ser utilizada.

E finalmente, informar ao cliente o que acontece se não cumprir as obrigações de pagamento com a entidade, fica claro que a entidade financeira terá de dar-lhe a conhecer quais as consequências que isso implica se a dívida não for devidamente concluída todos irão ao tribunal.

Empréstimos de pessoa para pessoa

Empréstimos entre pessoas, infelizmente aqui no Brasil a máfia dos bancos e financeiras venceram o povo há alguns anos impedindo esse tipo de modalidade de crédito. Praticamente em todos os países desenvolvidos, existe a concessão de novos empréstimos de pessoas para outras pessoas que estão dispostas a emprestar seu dinheiro sem a mediação dos bancos.

Chamasse P2P ou “Empréstimo Pessoa a Pessoa” ( peer to peer) isto poderia revolucionar o mercado de crédito a partir de comunidades de crédito realizando empréstimo pessoal on-line entre indivíduos.

Como é que funciona o financiamento social?

A iniciativa consiste em cidadãos que procuram empréstimo ou financiamento para obter quantias em dinheiro através de diferentes tipos de fundos. Uma pessoa que fornece crédito a comunidade também leva uma pequena fatia da operação.

Desta forma todos ganham.

Comunidades como a Lending Club, uma empresa constituída em 2006, sediada em são francisco e tem como CEO – Scott Sanborn, tem a Biva também e tantas outras, elas são formadas por equipes topo de linha para análise de nível de risco, empréstimos pessoais e plataformas web. Conheça mais sobre empréstimo social aqui.

Para falarmos de empréstimo confiável e responsável gastaríamos pelo menos 8 mil palavras e ainda assim, não daria, de qualquer forma, cabe ao mutuário saber onde conseguir empréstimo confiável e ser responsável quando solicitar um.

Livre das dividas! Se imagina saindo da dívida, imaginou? Já pensou não ter mais longas noites sem sono – sem dormir – pensando nas suas contas atrasadas, faturas de cartão de crédito e cobradores matinais ligando sem parar, pois é!

Todos nós sabemos que a cadeia de dívida alimenta ansiedades, angustia e sofrimento, o pior é que quanto às dividas, não existe nenhuma chance de não haver ameaças das agências de cobrança, seja por carta, telefone ou pessoalmente com os oficiais de justiça.

Você pode sair da dívida e se livrar delas! Listamos tudo que você pode fazer, leia em um minuto. Apenas 60 segundos descubra como pode resolver suas questões de endividamento.

0:60 Gaste menos para ter menos dividas

Faça isso, torne um hábito tão fundamental como ter que parar quando as luzes vermelhas do farol de trânsito ascende. Perceba de uma vez por todas que, se você não pode pagar de gastar, você não pode parar de pagar.

0:50 Saiba distinguir entre dívida boa e dívida ruim

No Brasil, dívida boa são as com taxa de juro bem abaixo de 10%. No melhor dos casos, você comprou com recursos emprestados bens com valor agregado como em casos de empréstimos com garantia, empréstimos estudantis e outros que trazem algum valor à dívida.

Já os empréstimos para automóveis estão na fronteira entre o bem e o mal. Eles muitas vezes satisfazem o dono com taxas baixas, porém, os automóveis quase nunca possuem valor de investimento. Cartões de crédito, empréstimo com restrição e empréstimo com agiota são sem duvidas, dívida ruins

0:40 Escolha um cartão vencedor

Tem muitos cartões? Então escolha um ou dois, faça-os como principais cartões de crédito baseado na menor taxa de juros anual e anuidade. Use esses cartões apenas para emergências. Fique longe dos seus amigos de plástico, então, remova-os de sua carteira. Jogue-os dentro de uma gaveta qualquer se quiser sair da dívida, e só use quando for realmente preciso.

0:30 Se livrar de todas as contas de dívidas ruins

Peque todas, encontre um valor para pagamento mensal mínimo, em seguida, some para saber quanto você pode pagar por mês. Se prometa em pagar este mínimo durante os próximos meses seguintes.

Se você não puder fazer isso, você terá que fazer alguma coisa para aumentar sua renda ou diminuir suas despesas. É duro, nós sabemos, mas é inevitável.

0:20 Separe as conta de juros mais alta e: Negocie!

Em seguida, separe as dividas mais recentes de acordo com a taxa de juros mensal ou anual, pegue uma conta de qualquer com juros acima de 15% e mãos na massa. Disque o número gratuito do credor e peça para reduzir a taxa de juros – digamos que, para 11%.

Diga-lhes que você realmente gostaria de ficar com eles pela fidelidade de cliente (embeleze a conversa de acordo com suas habilidades de atuação), mas que você recebeu ofertas muito abaixas das taxas que paga hoje. Para qualquer empresa você é um cliente e um centro de lucro.

0:10 Seja prudente ao pagar dívidas

Para sair da dívida, seja responsável em pagá-las, mas não fique ambicioso por isso a ponto de arriscar ficar sem fazer os pagamentos mínimos de seu empréstimo habitação, automóvel ou qualquer outra conta de crédito garantido. Se não pagar, significa que você vai perder para o banco o seu bem.

0:00 Compare preços e taxas

Se você possui cartão de crédito ao consumidor com juros altos, procure no mercado por cartões equivalentes e que ofereçam mais vantagens e custo menor com juros e tarifas. Quanto aos serviços da casa, faça o mesmo para sair da dívida.

A vida é feita para ser desfrutada seja ela sozinho ou com uma companhia de vivência, não importa, sempre haverá momentos que as decisões poderão fazer toda a diferença nas finanças.

Está bem acompanhado? Parabéns então aproveite para comemorar a nova estação que acabou de chegar este mês, pegue sua companhia leva ao parque e faça um piquenique, vá a uma mirante é deite sob as estrelas, vá ao cinema e assista um bom filme.

Mas não esqueça, para tudo isso uma hora ou outra haverá uma momento que será preciso discutir como tomar decisões financeiras junto com seu par!

Esquecendo um pouco os passeios e a vida social agitada, pode não parecer muito romântico, mas uma vez ou outra você terá que navegar neste assunto tão importante que são os gastos e as finanças em conjunto.

Falando sobre o dinheiro

Falar sobre dinheiro e custos de vida pode às vezes trazer um certo desconforto, mas é sem dúvidas e definitivamente necessário para entender onde cada pessoa esta localizada na relação. Deixar problemas ou discrepâncias financeiras em silêncio vão causar problemas mais tarde ao longo do tempo.

Cada pessoa precisa falar e ser ouvido, se precisar explicar qualquer ou todas os gastos financeiros, empréstimos pessoais, financiamentos, gastos com cartão e objetivos futuros.

Trabalhar juntos e tomar decisões financeiras inteligentes é um grande trabalho e se que a maioria não gosta ou preferiria não fazê-lo esta tarefa sozinho.

Então meu amigo e minha amigo, sinta-se feliz por ter um parceiro(a) para dividir lado a lado esses pesos, e verifique se vocês estão falando a mesma língua quando o assunto é dinheiro.

Compartilhe seus desejos, interesses e converse sobre os objetivos mais imediatos para chegar a acordos e decisões finais que ajudarão manter uma relação saudável.

Além disto… tornar esses tipos de decisões relacionadas com dinheiro, e decisões importantes sobre as finanças em geral, juntos, criará vínculos muito mais fortes e, em última análise, poderá ligar essa cumplicidade por longos e bons anos.

Os benefícios de opniões diferentes

Os benefícios de trabalhar juntos os gastos e tudo que diz respeito a finanças pessoais e familiar no caso dos casados, é que você e sua companhia vêem as coisas de forma diferente e isso poder ser um fator chave para boas decisões.

Muitas vezes, uma pessoa tem a capacidade de ver uma situação como um visão ou olhar completamente diferente e, portanto, o potencial armazenado em suas cabeças pode fornecer diferentes perspectivas e conselhos eficazes, ou seja, pode gerar diferentes oportunidades ou investimentos lucrativos!

Manter as finanças sempre organizada

Em geral precisamos em algum momento pegar um empréstimo pessoal, fazer um financiamento a longo prazo ou comprar algo imediatamente com o cartão de crédito para pagar depois.

São tantas coisas e deixar isso na nuvem desorganizado não faz sentido nenhum, então pense, há sim a necessidade de manter todas as decisões de créditos e débitos sempre organizadas, quem não gerencia suas finanças pode ser considerado um acéfalo.

Espero que tenha ficado claro que ao adicionar alguém nessa equação, as decisões torna-se ainda mais imperativas. Outro detalhe, não esconda nada, certifique-se de que ambos estão sendo honestos e atualizados sobre cada divida, débito ou crédito que ocorrem em suas finanças.

Mais um detalhe, aproveite as diversas ferramentas on-line que ajudam no controle de gastos, despesas e contas mensais e do dia a dia.

Se você já está tomando decisões financeiras como um casal saudável, parabéns, se não, é importante que cada comece essa organização e transforme essa área da sua vida mais transparente, saída sempre de onde e quando o dinheiro está entrando e para onde ele está saindo (sendo gasto).