Concessão de empréstimo confiável e responsável

Promover a concessão de empréstimo confiável ou responsável. Não é de hoje que as instituições de crédito em conjunto com o Governo publicam iniciativas em que as regras e diretrizes são criadas para atingir exatamente um subsídio aos empréstimos de forma mais apropriada.

O ambiente financeiro apresenta modalidades inúmeras de crédito, tanto para pessoas físicas quanto para o setor imobiliário, o destaque fica para os empréstimos hipotecários ou empréstimo com garantia de bens, que inclusive possui boas taxas juros aplicada.
Concessão de empréstimo confiável

Regras e diretrizes dos empréstimos

A ideia desta iniciativa de imprimir regras e diretrizes é para que as entidades financeiras e empresas de crédito realizem de forma mais justa uma avaliação do risco que envolve concessão de créditos e mostrar aos clientes de forma clara e concisa, quais foram as condições e características do produto financeiro que ele está comprando, e também quais obrigações assume após assinar o contrato de empréstimo.

Também destaca que a concessão de empréstimos pessoais são baseados na capacidade de liquidez de clientes, o que será verificado pela própria renda habitual, independentemente se tiver ou não um endosso ou uma garantia adicional, na internet a empresa Geru empréstimo pessoal oferece essas condições.

Da mesma forma, as instituições financeiras devem estabelecer um cronograma de reembolso do empréstimo em que taxas periódicas são baseadas nas fontes de renda do mutuário, ou seja, que são sejam parcelas irrealistas.

A adequação dos valores pagos mensalmente pelo mutuário deve ao fato de corroborar que depois de cobrir suas dívidas de empréstimos ou crédito com a entidade, o mutuário ainda tenha fôlego para pagar suas despesas do mês com sua família.

Muitas famílias estão com empréstimos com garantia de hipoteca, onde a relação valor do crédito recebido e a garantia são diferentes, isso tendo sido feito por conta dos riscos associados com ao fiador e a provável diminuição de valor do imóvel por exemplo.

Empréstimo com moeda estrangeira

Quanto aos empréstimo e crédito feitos em uma moeda estrangeira, as instituições financeiras devem necessariamente fornecer informações suficientes para os clientes sobre a existência de flutuação nas taxas de câmbio e do risco envolvido de custos adicionais ao realizar a operação, especialmente no caso depreciação experimentada pelas taxas de juros e o aumento do preço da moeda a ser utilizada.

E finalmente, informar ao cliente o que acontece se não cumprir as obrigações de pagamento com a entidade, fica claro que a entidade financeira terá de dar-lhe a conhecer quais as consequências que isso implica se a dívida não for devidamente concluída todos irão ao tribunal.

Empréstimos de pessoa para pessoa

Empréstimos entre pessoas, infelizmente aqui no Brasil a máfia dos bancos e financeiras venceram o povo há alguns anos impedindo esse tipo de modalidade de crédito. Praticamente em todos os países desenvolvidos, existe a concessão de novos empréstimos de pessoas para outras pessoas que estão dispostas a emprestar seu dinheiro sem a mediação dos bancos.

Chamasse P2P ou “Empréstimo Pessoa a Pessoa” ( peer to peer) isto poderia revolucionar o mercado de crédito a partir de comunidades de crédito realizando empréstimo pessoal on-line entre indivíduos.

Como é que funciona o financiamento social?

A iniciativa consiste em cidadãos que procuram empréstimo ou financiamento para obter quantias em dinheiro através de diferentes tipos de fundos. Uma pessoa que fornece crédito a comunidade também leva uma pequena fatia da operação.

Desta forma todos ganham.

Comunidades como a Lending Club, uma empresa constituída em 2006, sediada em são francisco e tem como CEO – Scott Sanborn, tem a Biva também e tantas outras, elas são formadas por equipes topo de linha para análise de nível de risco, empréstimos pessoais e plataformas web. Conheça mais sobre empréstimo social aqui.

Para falarmos de empréstimo confiável e responsável gastaríamos pelo menos 8 mil palavras e ainda assim, não daria, de qualquer forma, cabe ao mutuário saber onde conseguir empréstimo confiável e ser responsável quando solicitar um.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *